HH Ferries lança navios de passageiros movidos a bateria

Shailaja A. Lakshmi9 novembro 2018
Foto: HH Ferries Group
Foto: HH Ferries Group

O Swedish HH Ferries Group inaugurou as duas balsas Aurora e Tycho Brahe como as maiores balsas de passageiros movidas a bateria do mundo, na rota entre Helsingborg, Suécia e Helsingör, na Dinamarca.

Um comunicado de imprensa do proprietário da rota de ferry que é comercializado sob a marca Scandlines Helsingborg-Helsingör citou Johan Röstin, CEO, dizendo: “A inauguração oficial de hoje marca um marco para a estratégia verde do HH Ferries Group. O projeto ambicioso reduz as emissões totais de CO2, NOx e partículas da empresa em 65% quando as duas balsas de alta frequência são alimentadas por eletricidade verde ".

Ele acrescentou: "Essa é uma ótima notícia para o ambiente em torno de Öresund e para os clientes e habitantes de nossa região. E isso prova que a determinação e a vontade de investir permitem a realização de grandes alvos - também na área ambiental".

O projeto da bateria em Tycho Brahe e Aurora durou mais de três anos e, com um escopo financeiro de cerca de 300 milhões de coroas suecas, é o maior investimento individual da HH Ferries Group. O INEA, a agência executiva da União Européia para inovação e rede, apoiou o projeto com cerca de SEK 120 milhões, e o resultado foi inovador no mundo marítimo de várias maneiras.

Em cada porto, estações de recarga terrestres automáticas equipadas com robôs industriais realizam a conexão e maximizam o período de carga para permitir um carregamento eficiente das 640 baterias de cada embarcação em poucos minutos. A potência combinada da bateria de 8.320 kWh para as duas balsas é equivalente a 10.700 baterias de carro.

As baterias estão localizadas no topo das balsas, juntamente com duas cabines para transformadores, conversores e sistemas de refrigeração. A partir daqui, os cabos correm para pontos de ancoragem em cada extremidade da embarcação, garantindo que as baterias possam ser carregadas rapidamente e sem complicações em cada encaixe - com a potência de 70 carros elétricos.

“É um projeto pioneiro que concluímos e, apesar de desafiador, valeu a pena. Nossos funcionários e parceiros de colaboração dedicaram uma enorme quantidade de trabalho para garantir que a nova tecnologia seja eficiente. Simultaneamente, nossos proprietários e o INEA apoiaram e demonstraram grande confiança no projeto durante todo o processo ", disse Johan Röstin.

"Hoje, é o resultado de um esforço conjunto de que todos podemos nos orgulhar e participar na celebração. Amanhã vamos partilhar esta ocasião alegre com os nossos passageiros quando todos os passageiros a bordo forem convidados a bordo de todos os nossos ferries entre as 10h e 18 horas. E estamos ansiosos para muitos anos de travessias de emissões e sem ruído com a ponte flutuante de Öresund - para o benefício de todos nós ”, acrescentou.

Categorias: Construção naval, Embarcações, Ferries, Ferries, Poder marinho, Unidades híbridas