O número de mortos na balsa na Tanzânia sobe para 224, os gerentes de navios detidos

24 setembro 2018
(Foto: Conselho Distrital da Ukerewe)
(Foto: Conselho Distrital da Ukerewe)

Autoridades da Tanzânia disseram no domingo que o número de pessoas que morreram em uma balsa que naufragou no Lago Vitória subiu para 224 e os gerentes da embarcação foram detidos para interrogatório.

O ferry, MV Nyerere, afundou na noite de quinta-feira a poucos metros do cais de Ukerewe, a maior ilha do lago.

O ministro das Obras, Transportes e Comunicação, Isack Kamwelwe, disse à emissora estatal TBC que o número de mortos subiu para 224 na tarde de domingo.

A causa definitiva do emborcamento ainda não é conhecida, mas autoridades disseram que a investigação preliminar mostra que a balsa transportava mais pessoas do que as legalmente permitidas.

Acidentes de barco no Lago Victoria, que é compartilhado pelos países da África Oriental de Uganda, Tanzânia e Quênia, são comuns, freqüentemente causados ​​por leis de segurança negligentes, fiscalização fraca e embarcações antigas e mal conservadas.

O primeiro-ministro Kassim Majaliwa disse à TBC que as autoridades envolvidas na administração da balsa foram detidas.

"O governo formará uma comissão especial de investigação de especialistas que investigará a origem do acidente e medidas legais serão tomadas contra todos os envolvidos na tragédia", disse ele.

Uma equipe de busca e resgate tem tentado virar o navio, que está de barriga para cima nas águas, de volta à sua posição normal para que possa ser rebocado para a doca. O general Venance Mabeyo, chefe dos militares, disse que isso poderia levar de dois a três dias.


(Reportagem de Nuzulack Dausen; Escrita por Elias Biryabarema; Edição de Edmund Blair)

Categorias: Acidentes, Acidentes, Ferries, Ferries, Legal, Litoral / Interior, Navios de passageiros, Segurança marítima