Pedágio de morte atinge 136 na Tanzânia

21 setembro 2018

Pelo menos 136 corpos foram recolhidos depois que uma balsa afundou no Lago Vitória, disse na sexta-feira o chefe da polícia da Tanzânia, Simon Sirro, e muitos outros ainda estão desaparecidos enquanto equipes de resgate buscavam sobreviventes na manhã seguinte ao desastre.

O ferry MV Nyerere virou na tarde de quinta-feira a poucos metros do cais em Ukerewe, a maior ilha do lago, que faz parte da Tanzânia.

As estimativas iniciais sugeriam que o ferry transportava mais de 300 pessoas.

Trinta e sete pessoas foram resgatadas do mar, disse Jonathan Shana, comandante da polícia regional do porto de Mwanza, na costa sul do lago, à Reuters por telefone na sexta-feira.

Shana disse que mais equipes de resgate se juntaram à operação quando ela foi retomada à luz do dia na sexta-feira. Ele não deu números exatos.

O número exato de pessoas a bordo da balsa quando virou naufragou foi difícil de estabelecer, já que a tripulação e o equipamento foram perdidos, disseram autoridades na quinta-feira.

A Tanzânia foi atingida por vários grandes desastres de balsa ao longo dos anos. Pelo menos 500 pessoas morreram quando uma balsa virou no Lago Victoria em 1996. Em 2012, 145 pessoas morreram quando uma balsa afundou na costa do arquipélago de Zanzibar, no Oceano Índico, na Tanzânia.


(Reportagem de Nuzulack Dausen; Escrita por Duncan Miriri e Elias Biryabarema; Edição por Peter Graff)

Categorias: Acidentes, Acidentes, Ferries, Ferries, Litoral / Interior, Navios de passageiros, Segurança marítima