Boskalis: Um morto, cinco doentes no FPSO

Laxman Pai10 janeiro 2020

A empreiteira holandesa de dragagem e offshore Royal Boskalis Westminster NV confirmou que um trabalhador contratado está morto e cinco ficaram gravemente feridos após consumir um líquido de limpeza 'tóxico' a bordo de um navio flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO) destinado ao Brasil.

O incidente ocorreu no início desta semana a bordo de um FPSO que atualmente está em trânsito entre a China e o Brasil, rebocado pelo navio Vanguard semi-submersível.

Seis pessoas empregadas pelo contratado designado, todas com nacionalidade brasileira, consumiram ilegalmente um líquido de limpeza encontrado a bordo do FPSO, informou o jornal.

"Este líquido é uma substância normalmente usada para fins de desengorduramento, presumivelmente contendo uma mistura de etanol e metanol severamente tóxico. As pessoas afetadas relataram isso à nossa equipe aproximadamente 36 horas após o consumo, momento em que sinais graves de doença estavam se tornando aparentes. Swift and ação imediata foi tomada por nossa tripulação ", afirmou um comunicado à imprensa do provedor de serviços marítimos.

A Vanguard mudou de rumo para a costa da África do Sul e foi organizada uma evacuação médica por helicóptero. Lamentavelmente, um dos indivíduos afetados faleceu antes da assistência médica estar no local. As cinco pessoas restantes foram evacuadas com sucesso, hospitalizadas em Durban, África do Sul e estão se recuperando com sucesso da intoxicação.

"Boskalis expressa suas mais profundas condolências à família e aos entes queridos da pessoa falecida. Boskalis gostaria de enfatizar que tem uma política rígida de tolerância zero com relação ao álcool em seus navios", disse o documento.

O FPSO e a Vanguard retomaram recentemente sua jornada ao Brasil.

Categorias: Acidentes, Acidentes, No mar, Pessoas nas Notícias