Tailândia suspende esforço de salvamento em desastre de barco de turismo que matou 46

19 julho 2018

A Tailândia suspendeu os esforços na quinta-feira para resgatar um barco que naufragou e se afundou na ilha turística de Phuket, disseram autoridades, colocando o número de mortos em seu pior desastre relacionado a turistas em 46 anos.

A Phoenix tinha 101 a bordo, incluindo 89 turistas, todos menos dois da China, quando caiu em mares revoltos na quinta-feira passada, durante uma excursão a uma pequena ilha. Quarenta e dois passageiros e a tripulação de uma dúzia de tailandeses foram resgatados.

A operação de resgate foi suspensa porque o barco estava fundo e as correntes estavam violentas, disse o comandante da polícia de Phuket, Teerapol Tipcharoen, a repórteres.

Os mergulhadores recuperariam um corpo final do naufrágio quando as condições climáticas permitissem, disse o contra-almirante Chareonpol Kumrasee, que ajudou a liderar o esforço.

A estação das monções, agora em andamento, pode provocar ferozes ondas de vento e alto mar no sul da Tailândia, especialmente fora de sua costa oeste, e foram levantadas questões sobre por que o barco partiu para o mar, apesar dos avisos de mau tempo.

O capitão da Fênix foi acusado de negligência que causou a morte, segundo a polícia. Ele negou as acusações.

Os ritos religiosos para os mortos foram realizados durante a semana, depois que famílias chegaram à China, em Phuket, para identificar parentes e tomar conta de sobreviventes.

O acidente levou a uma queda nas reservas de hotel.

"Descobrimos que 10% a 15% das reservas antecipadas de hotéis em Phuket foram canceladas", disse o funcionário do turismo tailandês Pongpanu Svetarundra.

O setor de turismo da Tailândia, responsável por 12% da segunda maior economia do sudeste da Ásia, mostrou-se resistente a acidentes, tumultos políticos e até a ataques a bomba na última década.

Os turistas chineses representaram quase um terço das chegadas recorde de 35 milhões e mais esperados para o ano passado, segundo o Ministério do Turismo.

Dois outros barcos naufragaram na mesma vizinhança que o Phoenix na semana passada, mas seus passageiros foram trazidos em segurança para a costa.


(Reportagem de Aukkarapon Niyomyat e Chayut Setboonsarng Edição de Amy Sawitta Lefevre e Clarence Fernandez)

Categorias: Acidentes, Acidentes, Ferries, Ferries, guarda Costeira, Litoral / Interior, Navios de passageiros, Segurança marítima